Mestrado Profissional em História – UFS terá 15 vagas

O Mestrado Profissional em Ensino de História, ProfHistória, é um programa de Pós-Graduação stricto sensu reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) do Ministério da Educação e com conceito 4. Visa à formação continuada do docente em História que atua na Educação Básica, propiciando qualificação certificada para o exercício da profissão. O ProfHistória, que conduz ao título de Mestre em Ensino de História, é um curso presencial, com oferta simultânea nacional, coordenado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Em Sergipe, o curso será ofertado pela Universidade Federal de Sergipe, no Campus São Cristóvão. Serão ofertadas 15 vagas, distribuídas entre as seguintes linhas de pesquisa: Saberes históricos no espaço escolar; Linguagem e narrativas históricas: produção e difusão e Saberes históricos em diferentes espaços de memória. As inscrições serão de 07 de abril a 22 de maio de 2016 e a prova de seleção ocorrerá no dia 26 de junho. As aulas estão previstas para iniciar no mês de agosto. Para acessar o Edital e mais informações http://www.profhistoria.uerj.br/ ou pelo telefone (79) 2105-6388.tumblr_nq401aZBYI1rm78e4o1_500

Dezoito universidades aderem ao ProfHistória

A Coordenação Nacional do ProfHistória – Rede de Mestrado Profissional em Ensino de História – divulgou nesta terça-feira, 4, o resultado do edital de expansão da rede. Ao todo, foram apresentadas 43 propostas de adesão de novos núcleos. A Comissão de Seleção aprovou a inclusão de 18.

Os núcleos selecionados estão assim distribuídos: 2 na região Norte; 5 no Nordeste; 3 no Centro-Oeste; 4 no Sudeste; e 4 no Sul. São as seguintes instituições que passarão a integrar o ProfHistória: estaduais – de Maringá (UEM), 20 vagas; de Mato Grosso do Sul (UEMS) 12 vagas; de Ponta Grossa (UEPG) 12; da Bahia (UNEB) 15; do Mato Grosso (UNEMAT), 12; do Paraná (UNESPAR), 12; de Campinas (UNICAMP), 15; Regional do Cariri (URCA), 20; e de São Paulo (USP), 15; e as federais – de Minas Gerais (UFMG), 15; de Mato Grosso (UFMT), 20; do Pará (UFPA), 20; de Pernambuco (UFPE), 18; do Paraná (UFPR), 12; do Rio Grande do Norte (UFRN), 20; de Sergipe (UFS), 15; do Amapá (UNIFAP), 12; de São Paulo (UNIFESP), 20 vagas.

A partir de 2016, serão 30 núcleos do ProfHistória distribuídos em todo o país. Com a expansão, o próximo processo seletivo oferecerá 465 vagas.

Os critérios adotados para a seleção levaram em consideração o perfil do corpo docente no que diz respeito à sua vinculação com o ensino de História, a qualidade de sua produção intelectual dos últimos cinco anos e a articulação interna da equipe, evidenciada por meio de núcleos e projeto coletivos. Também foram consideradas a infraestrutura disponibilizada para o curso, a experiência institucional com a pós-graduação stricto sensu e a distribuição regional dos núcleos selecionados.

Publicado: Terça, 04 Agosto 2015 17:38 | Última atualização: Terça, 04 Agosto 2015 17:38

Fonte: Informe oficial da CAPES